terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Perfect moment

Tumblr_mdg87ngzjw1rj0uilo1_500_large

Que dia perfeito, ela, ele e mais uns beijos, ela feliz, ele feliz, era uma troca de acordos, eles se completavam perfeitamente.
Era um momento qualquer, os dois, corpo a corpo, beijos de amor, sentimento, carinho e liberdade, simplesmente os dois. Ele a beijava e sussurrava em seu ouvido:
- Minha só minha...
Ela o beijava, e olhava carinhosamente em seus olhos.
 
- Prometa que vai ser só minha... Pra sempre...
Ela o olhou e sorriu, e disse-lhe com a voz quase num suspiro de amor.
- Eu prometo...
Acima de tudo o que predominava naquele momento, era o corpo dele colado no dela, pele com pele, batimentos com batimentos, o coração dos dois parecia uma orquestra, batendo no mesmo ritmo, e os beijos eram como se fossem um complemento para essa bela música. Ela arfava, olhava em seus olhos, e simplesmente beijava seu amor. Não se tratava só de amar e ser amado, se tratava que a alma dos dois estava presa uma a outra. Alma, corpo e coração.
 Era lindo e complexo, mas é assim que o amor funciona não é mesmo? Ela nunca havia notado no quão infeliz era antes dele, mas no final das contas, isso já não importava mais, a felicidade dela, dependia da dele.
- Eu te amo... Você não faz idéia do quanto.
Ela abraçava ele e se sentiu segura, ria de vergonha, cobria seu corpo. Ele dizia que ela era perfeita, linda. E os dois riam carinhosamente enquanto se beijavam. Era como um sonho que ele chegava ao ponto de às vezes se beliscar para saber se era real aquilo tudo, parecia tão surreal, tão completo. Enquanto o tempo passava os dois faziam promessas e promessas um ao outro, ela as levava muito à sério, por isso ele lhe dava total confiança de que ele não estava falando palavras ao vento. O tempo passou rápido enquanto os dois estavam juntos que quando perceberam estavam atrasados, e assim sendo se apressaram para sair. No banho, ela ria e dizia:
 
- Feche os olhos, e não vire, por favor, se não te mato.
- Sabe, a tentação de virar é muito grande, será que vai me matar mesmo?
- Sim. -disse enquanto ria quase tropeçando no chão molhado.
- Pelo menos eu morreria feliz.
Os dois riram alegremente, ela esfregava suas costas e ele fez o mesmo, eles pareciam duas crianças, enquanto ele ameaçava de se virar para ver a sua amada, ela se escondia e se cobria atrás de suas costas, escorregava e quase caia no chão, ele ria da vergonha boba de sua menina, sim, não havia motivo de vergonha, os dois se amavam.
Enquanto se trocavam, contavam das suas trilhas sonoras, ela era complexa por ser um pouco eclética, e ele era descomplicado por ser mais seletivo. Ao acabar de se trocar, eles saíram de casa, e vinha à pior parte, eles teriam que se despedir, ela ficava tensa, mas nada que fosse acabar com sua felicidade. Ele ficava com aperto no coração, pois apesar de tudo, já começara a sentir saudade dela. Eles dois formavam um casal lindo, talvez não fossem o mais lindo, mas o sentimento dizia tudo, carinho, amor e afeição. Ela sorriu pra ele e os dois aproveitavam os últimos minutos juntos, abraçados e brincando um com o outro até que chegou a hora menos esperada, ele lhe deu um beijo na bochecha e outro na boca, e lhe disse suas últimas palavras:
- Promete ficar comigo?
- Eu prometo...
Ele sorriu em despedida e partiu.


5 comentários:

  1. Que texto lindo ,
    adorei a visitinha e ja estou seguindo aqui tbm.
    beijoos

    http://garotinhaglitter.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Flor, adoro ler textos sr
    e essa imagem? sr

    Beijos da Bia
    www.biancasales.com

    ResponderExcluir
  3. Poxa, gostei muito do texto, super romântico e real.
    Gostei daqui, agradeço pela sua visita e já estou seguindo, quero ler mais textos desse!

    rockcomluxo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus que texto lindo adorei !

    meus-pensamentos.com

    ResponderExcluir
  5. Obrigada ♥.♥

    Amei o exto e já estou seguindo aqui <3

    Instagram: ferdallan
    http://www.leferblog.com

    ResponderExcluir